Projeto Academia do Desenvolvimento Juvenil

                  Boca da Mata é um município de marcado por contradições de grupos com alto poder aquisitivo em detrimento de outros muitos que sobrevivem de baixos salários, na dependência do trabalho no plantio da cana ou de empregos públicos na Prefeitura.
           Em 16 de fevereiro de 2006 um conjunto de atores sociais da região criou, em Boca da Mata, o Instituto Girassol de desenvolvimento Social – IGDS com a finalidade de promover o desenvolvimento sustentável em sua área de atuação, com especial ênfase para a mobilização, formação e protagonismo da juventude local. Durante os seus quatro anos de existência, o IGDS Academia_do_Desenvolvimento_Juvenil
concentrou toda sua ação pedagógica na formação de educadores, monitores e jovens, promovendo a estruturação e a formação de grupos juvenis em sete comunidades do município mapeadas a partir de um estudo preliminar realizado com a parceria dos agentes comunitários de saúde, que indicavam locais onde os jovens encontravam-se mais expostos a fatores de risco.
                Seguindo os princípios da educação popular e apoiado nos três eixos norteadores para o desenvolvimento local – o reforço do Capital Social, com foco na identificação, formação e fortalecimento de lideranças e instituições; o desenvolvimento do Capital Humano, com foco na qualidade e inclusão na educação; e o aumento do Capital Produtivo, com ênfase na geração de renda
baseada na economia solidária – o Instituto Girassol fomentou a formação de grupos juvenis que se mobilizam para o desenvolvimento da microrregião.
            Os grupos juvenis, participando de fóruns de discussão, colocam-se à frente desse trabalho e propõem o desenvolvimento local por meio de diversas ações que são geradoras da quebra do ciclo de pobreza no município de Boca da Mata.
Entendemos que a pobreza não é só material, embora a falta de recursos financeiros seja geradora de muitas mazelas, mas ela se manifesta também pela falta de oportunidade que os sujeitos têm de se reconhecer como atores e protagonistas, pertencentes a um território que lhes é de direito e, portanto, responsáveis por ele.
      Neste sentido, compreende-se que o desenvolvimento humano é de fundamental importância para a promoção do desenvolvimento social e econômico. Contudo, a possibilidade de alcançar esta proposta deve estar embasada em uma estrutura que se adéque e, principalmente, responda às necessidades da realidade local.
Buscando possibilitar meios que promovam este desenvolvimento, o presente Projeto Academia do Desenvolvimento Juvenil está fundamentado em três linhas:
          – Mobilização e Formação Juvenil,
          – Educação Complementar, Arte, Cultura, Esporte e Lazer, e
          – Formação de educadores e familiares dos educandos.
           Cada uma dessas linhas oferece um campo de atuação significativo para a geração de novas oportunidades de ação. A gestão deste processo será efetivada por uma Coordenação Colegiada formada por 01 coordenador Executivo, 02 coordenadores responsáveis pelas linhas de atuação, 01 coordenador pedagógico, 26 educadores, 01 Assistente Social, 01 Assessor de comunicação, 01 Agente Administrativo/ Financeiro, 02 Auxiliares administrativos, 01 motorista e 02 auxiliar de serviços gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *